Arquivo mensal: junho 2011

De Volta pra Casa

Depois de quase  2 anos a serviço dos pescadores e pescadoras no Pará, com as bençãos de São Pedro, Marlucia volta pra casa, no Ceará.

O CPP Norte agradece a contribuição neste período e almeja que continue a serviço deste povo em terras cearense.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Visita do CPP Norte na comunidade do Aranai – Marajó

No dia 18 de junho, aconteceu mais uma reunião do GMPA- Grupo de Mulheres Pescadoras de Aranai, no município de Cachoeira do Arari, Marajó, com a presença da equipe do CPP, para continuar discutindo o projeto da construção de uma panificadora que será gerida pelo GMPA.

Todos os produtos que a comunidade de Aranai e comunidades vizinhas consomem vai de Belém, o transporte não é diário o que compromete a qualidade dos produtos; e o pão passa por essa realidade.

Procurando soluções, o GMPA está elaborando um projeto de panificadora e de capacitação em panificação, com assessoria do CPP, para permitir a comunidade, mas também para os outros grupos próximos, uma produção diária e de qualidade de pão, além de melhorar a renda para as famílias.

O dia 19 foi marcado pela visita na comunidade de Japuíra, onde está sendo construído uma escola de ensino fundamental que proporcionará a crianças e jovens um local bonito e agradável para estudar. No caminho, encontra-se agonizando o que restou do Lago Japuíra que antigamente abrigava pássaros e era rico em peixes que alimentava as comunidades do seu entorno. Hoje o lago é um pasto para búfalos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Seminário sobre Poluição e Pesca Predatória

Nos dias 07 e 08 de junho, promovido pelo CPP Norte realizou-se na sede da CNBB em Belém o Seminário sobre Poluição e Pesca Predatória, com apoio da Coordenadoria Ecumênica de Serviços – CESE. O seminário reuniu pescadores e pescadoras do Pará, das regiões: Tocantina, do Salgado, do Marajó e do Baixo Amazonas.

O seminário tinha como objetivo promover a trocar experiencias entre as regiões do Pará, debater sobre essas duas temáticas com a presença de órgãos públicos, o IBAMA (O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e a SEPAq (Secretaria de Estado de Pesca e Aquicultura), e assim expor as dificuldades cotidianas vividas pelos pescadores e pescadoras que convivem com o aumento da poluição e das práticas da pesca predatórias.

Vários pontos foram destacados, entre os quais: A falta de formação ambiental nas comunidades que, conjugado a falta de coleta de lixo, têm consequências graves sobre o meio ambiente e a saúde. Há casos de assoreamento dos rios e igarapés.

A situação da pesca predatória também inquieta, seja a pesca predatória praticada pelos próprios pescadores e que prejudica a comunidade e seu futuro, como a volta dos grandes barcos de arrastões que compromete a sobrevivência de muitas especies de peixes. Foram apontadas a falta de fiscalizações dos órgãos públicos e a corrupção em alguns casos.

Alem dessas duas temáticas, foi ressaltado a dificuldade de acesso a carteira de pescadores nas comunidades.

Uma carta direcionada aos órgãos públicos será publicada a seguir.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Poluição e Pesca Predatória é tema do seminário realizado pelo CPP Norte 2 da CNBB

Nos dias 07 e 08 de junho o Conselho Pastoral de Pescadores – CPP do Regional Norte 2 da CNBB realizará na sede do Regional o Seminário sobre Poluição e Pesca Predatória com apoio da Coordenadoria Ecumênica de Serviços – CESE.

O seminário debaterá o assunto a partir da experiência dos pescadores. O evento reunirá 40 participantes dentre pescadores/ artesanais e agentes de pastoral de cinco regiões do Estado do Pará: Baixo amazonas (Região Oeste do Estado), Salgado (Região Nordeste) e Ilha do Marajó (Região Norte do Estado) e Região Tocantina.

Durante o primeiro semestre deste ano o CPP realizou vários minisseminários nas regiões acima, no qual foram registradas e catalogadas pelos pescadores as áreas de pesca predatória e poluição ambiental nos rios da Amazônia. Os documentos catalogados serão apresentados durante o seminário para várias entidades da sociedade civil, movimentos sociais e instituições governamentais. A partir dessa amostra será analisada qual a contribuição dos próprios pescadores e de todas as entidades para a prevenção e o combate à pesca predatória e poluição nos rios.

Foram convidados para participar do Seminário o IBAMA, Professor Sérgio Moraes do Núcleo de Meio Ambiente (NUMA) da UFPA, Cáritas Norte 2 representado por Marcelo Rocha, coordenador do Movimento Nacional de Catadores no Pará, Secretaria de Estado e Meio Ambiente (SEMA), Secretaria de Pesca e Agricultura (SEPAQ) e a Secretária Nacional do CPP, Maria José Pacheco, mais conhecida como “Dede”.